Vale do Rio Pardo diversifica produção

Posted on Posted in DESENV. REGIONAL
Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook

imagem
Agenda participou dos Debates

Zero Hora – Detentor da maior matriz produtiva e industrial de tabaco no Estado, responsável por mais de 80% das exportações de fumo do país, o Vale do Rio Pardo começa a abrir espaços para novas alternativas econômicas. Um ano e meio depois do primeiro encontro em Santa Cruz do Sul, o Debates do Rio Grande, promovido pela Rádio Gaúcha em parceria com a Unimed Rio Grande do Sul, voltou à cidade ontem a fim de discutir avanços e desafios ainda presentes.
Mediado pelo âncora do Grupo RBS, Lasier Martins, o debate teve participação do representante da Agenda 2020, Paulo de Tarso Pinheiro Machado, que apresentou estudo sobre a região. Com população superior a 418 mil habitantes e PIB per capita de R$ 17 mil, o Vale do Rio Pardo concentra 60% do retorno de ICMS na produção do tabaco.
– Cerca de 70% do orçamento de Santa Cruz está baseado nas fumageiras – aponta Flávio Haas, presidente da Associação Santa Cruz Novos Rumos.
Para Heitor Petry, presidente do Sicredi, o tabaco deve ser mantido, mas com inserção de outras atividades que agregam valor e renda. E, a região começa a explorar alternativas, como produção leiteira, unidades florestais para geração de energia e beneficiamento de madeira, avicultura, suinocultura, piscicultura e bovinocultura.
(Joana Colussi)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *