Dia para homenagear o trabalho voluntário

Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook
dia do voluntários

Sem o voluntariado a Agenda 2020 não existiria

Da Agenda – A Organização das Nações Unidas instituiu, desde 1985, o dia 5 de dezembro como Dia Internacional do Voluntário.
O objetivo da ONU é fazer com que, ao redor do mundo, sejam promovidas ações de voluntariado em todas as esferas da sociedade.
No Brasil, já existem diversas iniciativas em favor do desenvolvimento de práticas de voluntariado.
É fundamental que cada voluntário saiba que, como ele, há milhões de pessoas no mundo dando a sua própria contribuição para o alcance das metas traçadas pelas Nações Unidas. O Rio Grande do Sul possui destaque nesta área com várias iniciativas de relevancia. A Agenda 2020 é um exemplo onde o trabalho voluntário é a essência do movimento. Outras iniciativas como o “Santa Cruz Novos Rumos”, “Agenda Paranhana 2020″ e ” Santa Maria que Queremos”, igualmente seguem a mesma tendência de participação voluntária.
– Se não fosse o trabalho voluntário de técnicos de várias entidades a Agenda 2020 já teria encerrado a sua atividade – ressalta Ronald Krummenauer, diretor executivo da Agenda.
Na semana passada, durante palestra no Chile, Ronald teve a oportunidade de mostrar os vários tipos de governança oriundos da sociedade no Rio Grande do Sul.
– Cem por cento das iniciativas apresentadas se baseiam em trabalho voluntário – explicou.
Além da Agenda 2020, atividades como o PGQP, Parceiros Voluntários, Vida Urgente, foram algumas das ações do “caso Rio Grande do Sul”, que encantaram os 500 congressistas presentes ao evento internacional.
Segundo definição das Nações Unidas, o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos. Em recente estudo realizado na Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança, definiu-se o voluntário como ator social e agente de transformação, que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade; doando seu tempo e conhecimentos, realiza um trabalho gerado pela energia de seu impulso solidário, atendendo tanto às necessidades do próximo ou aos imperativos de uma causa, como às suas próprias motivações pessoais, sejam estas de caráter religioso, cultural, filosófico, político, emocional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *