Promovido o 1º seminário do ciclo “Desafios 2020”

Posted on Posted in INFRAESTRUTURA
Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook
Seminário foi na Federasul
Seminário foi na Federasul

Da Agenda –  A Agenda 2020 promoveu nesta quarta-feira, 6/2, o primeiro seminário do ciclo “Desafios 2020” que o movimento irá realizar em 2013  em áreas de interesse da sociedade gaúcha como educação, segurança,  inovação, responsabilidade social e saúde, por exemplo.

– O objetivo é colaborar com o setor público, tanto estadual como municipal, na busca de soluções  em áreas apontadas pelos voluntários da Agenda 2020 como criticas para o desenvolvimento econômico e social do Estado – ressalta o diretor executivo da Agenda, Ronald Krummenauer.

O evento foi na sede da Federasul e tratou das soluções possíveis   para os congestionamentos das rodovias que ligam a Capital ao Litoral Norte do Estado.

A Agenda reuniu representantes do Governo do Estado, concessionária, Policia Rodoviária Estadual e Federal e da UFRGS.

 Aumento da frota

Em 2000, o País tinha um veículo para cada seis habitantes, já em 2012 o índice caiu para 2,5 habitantes por carro.

No Rio Grande do Sul, a proporção em 2000 era de quatro habitantes por veículo e, em 2012, dois habitantes por automóvel

Para a professora Helena Cybis, do Laboratório de Sistemas de Transporte da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs),  uma das palestrantes do evento, existem  maneiras rápidas e de baixo custo para que a malha viária do Estado passe a dar conta do crescimento da frota.

– Essa é uma mudança drástica, não apenas para a questão do congestionamento, mas também em relação à economia, possibilitando que as pessoas se desloquem cada vez mais. A nova dimensão do problema necessita de uma abordagem diferente – explica a professora Helena Cybis, do Laboratório de sistemas de Transporte da UFRGS.

 De acordo com Helena, a malha viária que liga Porto Alegre ao Litoral Norte mudou pouco nos últimos anos, sendo urgente a ampliação da infraestrutura.

 Contudo, ela ressalta que as obras de ampliação da malha nunca conseguirão acompanhar o crescimento acelerado dos carros, sendo preciso encontrar alternativas rápidas e eficientes.

Outro ponto ressaltado em relação à construção e ao aumento das rodovias é que as estradas ficam congestionadas apenas nos fins de semana do verão e em datas festivas.

Na maior parte do ano, elas dão conta da demanda. A principal solução levantada por Helena é a gestão do trânsito.

– São necessários estudos para que possamos conhecer o comportamento do tráfego, com o monitoramento de suas condições e, a partir daí, criar estratégias. Uma das ações possíveis é a colocação de painéis nas rodovias informando aos motoristas as condições de trafegabilidade. Esses mesmos dados podem ser disponibilizados em sites, sempre atualizados, para que as pessoas tenham opções de trajeto e também do horário que preferem viajar –  sugeriu a palestrante.

Outra medida utilizada em países como Alemanha, Holanda e Inglaterra é a harmonização da velocidade.

Segundo a professora, a variação do limite de velocidade, dependendo do número de veículos na pista, traz redução no tempo de viagem e diminui os acidentes.

Por fim, ela relata que uma alternativa muito usada no exterior é o uso temporário do acostamento, nos dias de maior fluxo. Para isso, ele precisa ser projetado ou adequado para essa possibilidade.

Mais uma pista no carnaval

No retorno do Carnaval, a Concepa, que administra a freeway, utilizará este recurso de aumento de uma pista, com a utilização do acostamento como via, para evitar que se repita o congestionamento registrado no Ano-Novo.

Contudo, os motoristas devem se preparar para o fluxo intenso, pois a empresa espera, pelo menos, 140 mil veículos em deslocamento para o Litoral Norte.

– Vislumbramos um número de veículos superior ao Ano-Novo. Com a disposição de mais uma pista, queremos evitar que a velocidade fique em 20km/h, como aconteceu na virada do ano. Mesmo assim, sabemos que haverá lentidão nas proximidades do pedágio –  relatou Tiago Vitorello, diretor de Engenharia e Operação da Concepa.

Em relação às ações de médio e longo prazo, Cleber Domingues, diretor de Operações do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), diz que até o verão de 2014 estará pronta a construção do viaduto da ERS-407, na entrada de Capão da Canoa, o qual deverá desafogar o trânsito da região.

 Sobre a problemática ERS-040, Domingues relata que para ser feita uma duplicação é necessária a passagem diária de 10 mil veículos.

– A rodovia não recebe essa demanda todos os dias, apenas nos fins de semanas e feriados. Contudo, se existir subsídios, acho a obra válida –  disse.

Para o comandante do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), Carlos Magno Oliveira, existe a necessidade de construção de mais dois viadutos, nos trechos da ERS-040 com a ERS-118 e da ERS- 407 com a ERS-389.

O Seminário foi coordenado pelo voluntário Paulo Menzel, do Fórum Temático de Infraestrutura e Logistica da Agenda 2020

Para acessar as apresentações completas clique nos links abaixo

UFRGS – Apresentação agenda 2020 janeiro 06

Brigada Militar – Apresentação Federasul

Concepa – Agenda 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *