Finanças do Estado na UTI

Posted on Posted in AGENDA DA AGENDA, GESTÃO PÚBLICA
Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook

ajuda brasíliaDiscute-se muito, principalmente nos últimos dias, a questão da dívida do Rio Grande do Sul com a União e a complexa situação das finanças estaduais.

O Senado deve votar, até março, a mudança do indexador – do IGP-DI para o IPCA – da dívida estadual com a União. Esta dívida, hoje, obriga o Rio Grande do Sul a repassar cerca de R$ 2,6 bilhões ao ano aos cofres federais.

Mas e se o indexador não mudar? Se a proposta não avançar ou simplesmente for rejeitada no Congresso? E aí, como fica do Estado? Assumirá o rótulo de FALIDO? O que pode ser feito, aqui, para tentar salvar nossas finanças? O que o próximo Governo terá de implementar de maneira destemida para tirar o Rio Grande do Sul desta situação?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *