39° Expointer representa a força do agronegócio gaúcho

Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook

expointer 2016

Diferente dos anos anteriores, a solenidade de abertura da 39ª Expointer ocorreu uma hora e meia após os portões do Parque Assis Brasil, em Esteio, serem abertos, na manhã deste sábado (27). A inovação foi construída em parceria com entidades promotoras da feira para valorizar os vencedores da mostra agropecuária, deixando a cerimônia de sexta-feira (2) somente para o Desfile dos Campeões. Esta parceria entre Estado e o setor agropecuário foi destacada pelo governador José Ivo Sartori, durante a abertura, no restaurante internacional do parque.

“O governo do Estado é parceiro do setor primário. Entende que deve ajudá-lo com todos os meios à sua disposição. Muito desse apoio consiste em remover os obstáculos que dificultam a vida do produtor e os resultados que já alcançamos foram possíveis porque reorganizamos e aumentamos a colaboração entre as secretarias estaduais e órgãos voltados à agricultura”, afirmou Sartori.

Ações e a força do campo

O governador enfatizou que ações concretas desta gestão foram construídas em parceria com as entidades representativas dos diversos setores. Entre elas, o decreto que simplificou o licenciamento ambiental e reduziu o tempo para encaminhar o pedido; as diretrizes para orientar o produtor para solicitar a outorga de água e a obtenção de alvará para armazenagem e construção de reservatórios para a irrigação; a Lei do Leite, que garante mais segurança na mesa do consumidor; o programa Conservar para produzir Melhor (manejo de água e solo de forma sustentável); e o projeto de lei do marco regulatório das florestas plantadas que tramita na Assembleia Legislativa.

Para Sartori, a Expointer é o espaço de difusão de informações, de novos conhecimentos e do que melhor se faz no campo. “A qualidade e a tecnologia incorporadas às nossas máquinas e implementos são exemplos para a agricultura brasileira”, afirmou.

“No Rio Grande do Sul, a recuperação econômica começa pelo setor primário em todas as suas vertentes. E os gaúchos da cidade, muitas vezes, não têm uma ideia clara sobre o tamanho da contribuição que o setor agropecuário oferece ao Estado do Rio Grande. O ‘agro’ representa mais de 40% do PIB estadual e suas consequências virtuosas se espalham por todos os setores da economia. E toda a força desse setor se manifesta em sua plenitude no Parque Assis Brasil”, enfatizou.

expointer-2016

Fazer mais

Sartori lembrou que ainda há muito trabalho a fazer. “Precisamos aprimorar a integração entre lavoura e pecuária, expandir o treinamento na área de gestão de propriedades, particularmente na agricultura familiar, e incentivar a permanência dos jovens no campo, indispensável para proteger a produção”.

A necessidade de ampliar a participação da produção gaúcha no mercado nacional e internacional também foi mencionada pelo governador, que voltou recentemente de uma missão à Argentina. “No que toca ao setor primário, criamos um grupo de trabalho para aumentar nossa participação conjunta no mercado mundial de alimentos. Iniciamos um intercâmbio de pesquisa entre o Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina e os nossos órgãos de pesquisa, além de traçar ações conjuntas para o controle de enfermidades na fronteira e definir cooperação tecnológica na área de vinhos” informou o governador.

No entanto, Sartori reconheceu que para atingir estes objetivos é preciso melhorar a infraestrutura e logística de transporte, ampliar a oferta de geração de energias limpas e de novas tecnologias que possam aumentar a produtividade e melhorar a qualidade dos produtos.

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, apresentou as reformas que o governo Federal vem fazendo e afirmou que o “Estado é administrado com o dinheiro da sociedade. E a sociedade não pode carregar o peso maior com o aumento de impostos”. Padilha também falou que para o Brasil voltar a crescer depende do aumento das “exportações e necessidade de investimentos privados”. “Temos que ter coragem de fazer aquilo que é necessário e a sociedade precisa ajudar”, falou.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, elogiou a feira e disse que o “Rio Grande do Sul é conhecido como o estado que tem mais empreendedores. Que não tem medo e que sabe fazer agricultura. O gaúcho fez e faz toda a diferença na agricultura brasileira”. Maggi também afirmou que o “Brasil só vai sair da crise se nós fizermos investimentos maciços na agricultura”.

O secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, anunciou que nos próximos dias criará um “grupo de trabalho para reformular a nossa legislação agro conforme a federal, lançando o programa Agro Mais Gaúcho”, baseado no projeto recém lançado pela União. Polo também assegurou que a Expointer é construída em três pilares: conhecimento, negócio e integração, e que esta é a “feira da integração do campo com a cidade”.

O secretário do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcisio Minetto, disse que a feira da Agricultura Familiar é um dos grandes destaques da Expointer, em 2015 “movimentou R$ 2,2 milhões em negócios” e que este ano o pavilhão acolhe 227 expositores. O secretário também destacou que o “Rio Grande do Sul é responsável por 15% da produção de grãos do Brasil e apresentamos um faturamento de mais de R$ 30 bilhões por ano”.

Segundo Minetto, uma pesquisa da ONU aponta que em 20 anos o mundo vai precisar de 35 a 40% de produtos com proteína animal. “Nós temos que estar atentos a essa nova demanda e o conhecimento do produtor passa a ser o principal instrumento para encontrar novos mercados e agregar valor aos produtos disponibilizados no mercado”.

O diretor da Farsul, Francisco Chardon, disse que a Expointer é a “fotografia mais autêntica do Rio Grande do Sul” e mostra a pujança do setor. “Que nosso exemplo sirva de exemplo para outros estados e países e que o ministro da Agricultura leve um recado no bolso, queremos seguro de verdade”, falou.

Medalha Assis Brasil

Na cerimônia, foi entregue a medalha Assis Brasil a pessoas que se destacaram por serviços prestados no setor da agricultura e da pecuária. Os homenageados da 39ª Expointer, foram o empresário Raul Anselmo Randon; o fundador e presidente do Sindicato da Indústrias de Máquinas Agrícolas do RS, Eduardo Silva Logemann; e o integrante do Conselho Superior da Farsul e titular da entidade no Consema, Domingos Antônio Velho Lopes.

Fonte: Governo do Estado do RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *