Exportações do agronegócio do RS crescem mais de 10% em 2017

Posted on Posted in AGRONEGÓCIO
Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook

As exportações do agronegócio gaúcho cresceram 10,8% nos quatro primeiros meses deste ano, se comparadas ao mesmo período do ano passado.

Os dados da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) mostram que a soja e a carne garantiram o aumento. Os resultados refletem na economia.

A colheita de soja terminou, e a safra recorde animou os agricultores. Foram 18 milhões de toneladas, um aumento de 12,4% em relação à anterior.

“Esse ano, além da tecnologia investida pelos agricultores, o excelente clima, temperatura, umidade, tudo contribuiu para que tivéssemos uma safra bem acima da expectativa inicial”, destaca José Vanderlei Waschburger, gerente regional da Emater em Santa Rosa, no Noroeste do estado.

Somados, os bons desempenhos das vendas de soja e derivados (58,3%) e das carnes (16,2%) apresentaram aumento de US$ 534 milhões em relação ao valor exportado em 2016.

Cerca de 65% das exportações são do agronegócio.

A China continua sendo a principal compradora do que é produzido no estado, com uma participação de 37% do total. Depois vem a Rússia, com 4%, e os Estados Unidos, com 3%.

Entre as carnes, a de suíno foi a que mais aumentou o valor exportado, quase 35%. Na Região Noroeste, tanto a soja quando a carne são fundamentais para fazer a economia dos municípios girar.

Embora o preço pago ao produtor pela carne de porco tenha se mantido estável e a saca de soja esteja em baixa, o aumento nas exportações traz reflexos importantes:

“Isso impacta na indústria, no comércio, nos serviços. A venda de máquinas agrícolas tem um impulsionador pra região, vai trazer mais renda e voltar a movimentar ainda mais o comércio e serviços também”, analisa a economista Cátia Rossa.

Os empregos relacionados ao setor do agronegócio também aumentaram em todo o estado. As contratações do primeiro trimestre na agricultura e indústria superaram o número de demissões em 24.744 vagas, 20% a mais do que no ano passado.

ACESSE AQUI OS INDICADORES DE AGRONEGÓCIO DO RIO GRANDE DO SUL >>

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *