Plano de saneamento pretende identificar regiões mais críticas para investimentos no RS

Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook

Serão realizados estudos técnicos e consulta à população, conforme o governo

O Plano Estadual de Saneamento do Rio Grande do Sul (Planesan-RS) pretende, em dois anos, identificar regiões mais críticas para investimentos no estado, dentro das 25 bacias hidrográficas. Conforme o governo, serão realizados estudos técnicos e consulta à população.

O governo reúne informações e colhe sugestões para auxiliar na formulação do projeto em uma página na internet.

O trabalho abrange abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e drenagem de águas pluviais urbanas.

“Certamente tem muitas questões a serem enfrentadas, como do saneamento básico que só temos 14% hoje do esgoto coletado e tratado. Estima-se que só no saneamento precise de investimento na ordem de R$ 15 bilhões para fazer a universalização”, destacou o secretário estadual de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira.

Previsto na Lei nº 12.037, de dezembro de 2003, sobre a Política Estadual de Saneamento, o plano estadual começou a ser elaborado em março de 2017, e deve ser concluído em fevereiro de 2019.

São seis etapas de estudo e análise para formular o documento com ações e diretrizes para a preservação do meio ambiente e da saúde pública.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *