Professoras do Rio Grande do Sul concorrem a prêmio nacional

Posted on Posted in EDUCAÇÃO
Compartilhe:Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook

As professoras Lidiane Pereira da Silva, de Canguçu (RS), e Katia Bomfiglio Espindola, de Porto Alegre, vão disputar a final do Prêmio Professores do Brasil, em dezembro. Vencedoras da etapa regional, elas já vão receber R$ 7 mil, viagem à Irlanda para participação em programa de capacitação apoiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), troféu e equipamentos de informática com conteúdo educativo para as escolas em que trabalham. Agora, elas estão entre os 30 profissionais de todo o país que seguem para a final.

A professora Lidiane, da escola EMEF Gonçalves Dias, foi a vencedora da categoria educação infantil/pré-escola, com o projeto Como nossos pais e com jeito da nossa gente. “O projeto tinha dois grandes desafios: a relação de conflito entre os pais e a escola e a péssima alimentação dos alunos, que traziam para a merenda muitos lanches industrializados, além de serem crianças extremamente sedentárias. Os pais foram convidados a vir à escola para fazer pequenas intervenções nas aulas e ensinar brincadeiras que fizeram parte da sua infância e fazer lanches caseiros com seus filhos”, relata.

De acordo com Lidiane, durante as visitas foram ensinadas inúmeras brincadeiras, como confecção de boneca de pano, passeio a cavalo, maleta viajante, e até surgiu um grupo de danças tradicionais após o projeto. “Após as visitas, os pais, conhecendo um pouco mais a escola, passaram a confiar e a ser grandes parceiros. As crianças acabaram trocando os lanches industrializados pela comida da mamãe e, durante o recreio, passaram a brincar com os jogos ensinados pelos pais, tornando o recreio mais dinâmico e divertido”, destaca.

Inclusão – Já a professora Katia desenvolveu seu projeto para os estudantes que utilizam a sala de integração e recursos da escola, onde ela atua. Vencedora da categoria ensino fundamental/ciclo de alfabetização, com o projeto Conta uma história? Um projeto de pró-inclusão escolar, literatura e acessibilidade, ela conta que seus alunos adoram histórias e livros, mas a maioria está nos anos iniciais e ainda não consegue ler por conta própria. Por isso, resolveu unir inclusão escolar, literatura, leitura, vídeo e acessibilidade.

“O projeto envolve os 25 alunos que frequentam a sala de recursos e cada aluno convida uma pessoa da comunidade escolar para escolher um livro e lhe contar uma história. A leitura é gravada, editada e depois exibida para os alunos e suas turmas, assim como compartilhadas nas páginas do projeto e da escola no Facebook. Ao final, teremos uma coletânea audiovisual de 25 títulos literários e teremos fomentado a construção de uma cultura escolar mais inclusiva”, detalha.

O projeto também foi vencedor na categoria temática especiais. Os 15 ganhadores dessa categoria em todo os país serão premiados de acordo com a área na qual estão inscritos. Entre as premiações, estão uma viagem de uma semana a Londres para participação em atividades educativas, palestras e visitas a museus, R$ 5 mil em dinheiro, e visita ao Núcleo de Alto Rendimento Esportivo de São Paulo.

Prêmio – Da lista dos 30 ganhadores regionais, sairão os nacionais – seis, ao todo, sendo um de cada categoria: educação infantil/creche, educação infantil/pré-escola, ensino fundamental/ciclo de alfabetização, ensino fundamental/quarto ao quinto ano, ensino fundamental/sexto ao nono ano e ensino médio. O anúncio está previsto para a primeira quinzena de dezembro, em cerimônia de premiação.

Esta é a décima edição do Prêmio Professores do Brasil, que tem o objetivo de reconhecer e divulgar o trabalho de docentes que contribuam para a melhoria da educação básica, valorizando e estimulando seu papel na formação das novas gerações. Participam do concurso educadores de escolas públicas de todo o Brasil. Além dos prêmios já recebidos, os ganhadores da etapa nacional receberão mais R$ 5 mil cada e troféu.

Confira os ganhadores da etapa regional e das temáticas especiais no hotsite do prêmio.

Fonte: Ministério da Educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *