Saneamento-Esgotamento Sanitário

p-infra-verm

 

Fonte: Ministério das Cidades – Sistema Nacional de Informações Sanitárias – 2016.

O sinal está vermelho porque o Estado está muito longe de alcançar a meta de 75% de coleta e tratamento de esgoto. 

O maior problema de saneamento do Rio Grande do Sul é o Esgotamento Sanitário, mais especificamente no que tange a coleta de resíduos. Os níveis de coleta e tratamento de esgoto  no Estado são da ordem de 23%. Ou seja, 23% da população tem seu esgoto coletado e encaminhado para alguma estação de tratamento de esgoto. O RS está muito atrás da situação do Brasil que possui cerca de 43% de níveis de coleta e tratamento.

E ainda distante também do plano estabelecido nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, uma série de metas socioeconômicas que os países membros da Organização das Nações Unidas – ONU se comprometeram a atingir até 2030. A meta prevê:

Alcançar o acesso a saneamento e higiene adequados e equitativos para todos, e acabar com a defecação a céu aberto, com especial atenção para as necessidades das mulheres e meninas e daqueles em situação de vulnerabilidade

Acesse aqui o conteúdo completo de Infraestrutura

 

Acesse aqui a proposta da Agenda 2020